Redes e Campanhas

REDES:

Climate Action Network

CIPÓ é parte da rede latinoamericana da Climate Action Network (CANLA). A organização é uma rede global de mais de 1.800 organizações da sociedade civil, em mais de 130 países, que impulsionam ações conjuntas e sustentáveis para combater a crise climática e alcançar a justiça social e racial.

Observatório do Clima

A CIPÓ é parte do Observatório do Clima, uma rede de entidades da sociedade civil formada em 2002 com o objetivo de discutir as mudanças climáticas no contexto brasileiro.

Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura

A CIPÓ é parte do movimento Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, composto por mais de 300 representantes do setor privado, setor financeiro, academia e sociedade civil. O movimento une essas diferentes vozes em prol da liderança do Brasil em uma nova economia de baixo carbono, competitiva, responsável e inclusiva. Nesse contexto, atuam para promover a sinergia entre as agendas de proteção, conservação, uso sustentável das florestas naturais e plantadas, agropecuária e adaptação às mudanças climáticas.

Rede pela Eficácia de Operações de Paz (EPON)

A CIPÓ faz parte da Rede pela Eficácia de Operações de Paz (Effectiveness of Peace Operations Network – EPON), uma rede de mais de 40 organizações da sociedade civil que realizam pesquisas conjuntas sobre a eficácia das operações de paz e, de forma mais ampla, sobre a gestão contemporânea de conflitos ao redor do planeta. A EPON realiza trabalho de campo e pesquisa documental para publicar relatórios e artigos sobre as missões de paz, missões políticas especiais e de consolidação da paz em contextos afetados por conflitos.

Weathering Risk

A CIPÓ faz parte, através da sua Diretora Executiva, Adriana Erthal Abdenur, do Conselho Consultivo Estratégico da Iniciativa Weathering Risk, lançado em 2020 pelo Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, a Adelphi e o Potsdam Institute for Climate Impact Research (PIK). O objetivo da iniciativa é consolidar o conhecimento existente sobre os impactos das mudanças climáticas na segurança internacional, permitindo identificar maneiras de lidar com os riscos de segurança e clima ao redor do globo.

Urban Violence Research Network (UVRN)

As co-fundadoras da CIPÓ, Adriana Erthal Abdenur e Maiara Folly, são membros da Rede de Pesquisa sobre Violência Urbana – Urban Violence Research Network (UVRN), uma rede global e interdisciplinar composta por acadêmicos e pesquisadores que trabalham com temas relacionados à violência urbana. O objetivo da UVRN é conectar pesquisadores, organizar workshops, criar oportunidades de colaboração entre os membros da rede e aumentar a visibilidade do trabalho de seus membros.

Rede pela Inovação da Governança Global (GGIN)

A Plataforma CIPÓ, junto com o Stimson Center, o Conselho Acadêmico sobre o Sistema das Nações Unidas (ACUNS) e a Universidade de Leiden, lidera a Rede pela Inovação da Governança Global (Global Governance Innovation Network – GGIN), que reúne acadêmicos, pesquisadores e representantes da ONU, do Sul e Norte Global, para abordar os principais desafios e oportunidades para a governança global. A rede se concentra nas seguintes áreas temáticas: Recuperação Pós-Covid 19 e o futuro da governança econômica e social global; Reavaliação da abordagem da ONU para a Paz e Segurança e a Ação Humanitária; Fortalecimento dos Direitos Humanos, da Governança inclusiva e baseada em regra e da Governança Climática.

Rede do Comitê de Capacitação de Paris (PCCB)

A Plataforma CIPÓ é membro da Rede do Comitê de Capacitação de Paris (Paris Committee on Capacity-building Network – PCCB), que reúne atores engajados com capacitações relacionadas ao clima para promover o intercâmbio de conhecimentos e boas práticas com o objetivo de aumentar a coerência e coordenação nos esforços de capacitação para a ação climática. A rede atua sob a égide da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC), incluindo o Acordo de Paris.

Southern Voice

A CIPÓ faz parte da Southern Voice, uma plataforma de think tanks que busca promover o diálogo global sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A missão do Southern Voice é reduzir a atual ‘assimetria de conhecimento’ e ‘déficit de participação’ nos debates globais sobre o desenvolvimento por meio da promoção e disseminação de análises e políticas públicas baseadas em evidências propostas por pesquisadores de países do Sul Global.

CAMPANHAS:

Together First

A CIPÓ faz parte da campanha Together First, um movimento crescente de cidadãos globais, especialistas, profissionais, ativistas e líderes empresariais de todas as regiões do mundo que estão empenhados em transformar em realidade ideias e propostas inovadoras para a governança global. Por meio da Together First e de seu trabalho junto ao sistema das Nações Unidas, a CIPÓ trabalha de forma a desenvolver e propor soluções aos riscos globais contemporâneos e para mobilizar indivíduos, ONGs, governos e empresas a implementar respostas eficazes.

Stop Killer Robots

A CIPÓ é membro da Campanha para Parar Robôs Assassinos, que tem como objetivo impedir o uso de armas autônomas letais, capazes de selecionar e disparar contra alvos sem supervisão humana. Armamentos totalmente autônomos não podem ser legalmente responsabilizados por assassinatos e violações de direitos humanos cometidos através do seu uso. Além disso, governos poderão iniciar guerras mais facilmente caso possam substituir tropas por armamentos que agem de maneira autônoma. Por isso, a CIPÓ trabalha para que os Estados, incluindo o Brasil, apoiem um tratado internacional que proíba que a decisão sobre quem deve morrer ou sobreviver seja delegada a máquinas.

Jovens Políticos Pelo Clima

A CIPÓ endossa a iniciativa Jovens Políticos Pelo Clima, um manifesto climático suprapartidário, elaborado coletivamente por jovens lideranças e especialistas engajados na pauta do clima. O manifesto propõe uma reflexão e um chamado para ação frente à insustentabilidade do modelo de cidade que se tem produzido ao longo das últimas décadas no Brasil, buscando reforçar o compromisso da juventude em desenvolver políticas públicas voltadas a tornar cada município brasileiro mais resiliente, justo e equitativo.

Chagas do Garimpo

A CIPÓ é membro da campanha Chagas do Garimpo, que tem por objetivo construir uma incidência coletiva de combate ao garimpo ilegal, olhando para as frentes de atuação necessárias para a construção de cobertura política para destravar mecanismos de proteção a comunidades tradicionais e estímulo a atividades que conservem o bioma amazônico e garantam o bem-estar das populações locais. Através da campanha, a CIPÓ busca colaborar para criação de apoio contra o garimpo em terras indígenas, evidenciando o quanto a atividade está ligada a impactos na saúde das populações locais, violência e desigualdade social e, a partir disso, mobilizar públicos estratégicos para que pressionem tomadores de decisão a se manifestar contra a mineração em terras indígenas e comunidades tradicionais.

Aliança pela Ação Climática

A CIPÓ é membro da Aliança pela Ação Climática (ACA Brasil), uma rede dedicada a impulsionar ações climáticas ambiciosas, aumentando o apoio público para enfrentar a crise climática e engajando governos nacionais para descarbonizar mais rapidamente. A ACA é composta por líderes de quase todos os setores da sociedade – governos estaduais, locais e regionais; empresas e investidores; instituições acadêmicas e culturais; organizações tribais e comunidades religiosas; instituições de saúde e sociedade civil.

World Youth for Climate Justice (WY4CJ)

A Plataforma CIPÓ faz parte da campanha global World Youth for Climate Justice (WY4CJ), que busca um Parecer Consultivo da Corte Internacional de Justiça sobre as obrigações dos Estados no combate às mudanças climáticas e seus impactos sobre os direitos humanos. No Brasil, a campanha atua em oposição a práticas que contribuem para o agravamento da crise ambiental no país.

Últimos artigos